Selecione seu estilo

Escolha seu layout

Esquema de cores

DSC_6496

Dança Circular na Educação

“Quando você dança, seu propósito não é chegar a determinado lugar. É aproveitar cada passo do caminho.” Wayne Dyer

Acho incrível uma escola que se propõe a inserir a Dança Circular na rotina de suas crianças e adolescentes! Muitos são os ganhos.

Só para citar alguns: melhora da coordenação motora, do esquema corporal, da capacidade de concentração, auxílio no processo de integração dos hemisférios cerebrais, aumento da auto-estima e da criatividade, além de ganhos referentes à socialização.

Em um mundo cada vez mais competitivo, incentivar atividades que despertam o sentimento de fazer parte de um grupo, por meio de uma maneira colaborativa e respeitosa, é o que de melhor podemos oferecer aos nossos jovens.

 

Dança Circular realizada por Deborah Dubner em uma Instituição, na cidade de Itu!  Tem como não se emocionar?

Dança Circular (e foto) realizada por Deborah Dubner em uma Instituição, na cidade de Itu – SP!
Tem como não se emocionar?

Quem já participou de uma Dança Circular sabe muito bem disso. A sensação vale mais do que mil palavras.

Tudo – desde a preparação do ambiente até a escolha do repertório – é pensado com muito carinho e repleto de significados.

As pessoas unem-se ao redor de um centro, representado por elementos que trazem a essência do que se deseja despertar nos envolvidos. As mãos se encontram levemente, sugerindo o dar e o receber. A coreografia, recheada de simbolismos, permite a ampliação do repertório musical e cultural, acolhendo diversos ritmos, povos e suas histórias.

O aproveitamento da vivência é tão único quanto qualquer ser humano.

Aos poucos, cada um vai adequando a sua demanda interna ao externo que vai se formando e girando integrado – seja lá como for. Na Dança Circular não existem erros ou acertos, apenas aprendizagem constante!

Uma unidade formada por particularidades; pelo modo de ser de cada participante.

Uns necessitam fazer uso do racional para acertarem os passos, outros simplesmente, para que tudo flua, necessitam apenas sentir a dança. Uns seguram as mãos dos companheiros de modo mais firme, direcionador, outros de modo mais leve, delicado e permissivo. Uns não se permitem errar, outros acolhem seus próprios defeitos e os chamam para dançar junto. Uns toleram mais a dificuldade do próximo, outros se mostram mais impacientes e ansiosos. E por aí vai…

Mas, o mais legal disso tudo é que os papéis vão se revesando – ora você é “uns”, ora você é “outros”! Assim é a dança da vida!

Nós dependemos uns dos outros para que o movimento aconteça, para que a roda gire harmônica! Precisamos ora acolher, ora sermos acolhidos. Estando bem ou não, a roda segue girando! Com isso, passamos a respeitar mais o próximo e a ter mais empatia pelo seu modo de ser. Acalmamos nossa mente e nos sentimos mais leve, pois quando dançamos não nos sobra tempo para pensarmos em problemas.

Sugiro que os educadores procurem saber mais sobre essa dinâmica tão bonita, aliás, sugiro que procurem vivenciá-la para despertar o desejo de ensinar, com amor e propriedade, os ensinamentos que ela permite.

Do dia 07/07 ao dia 08/07, acontecerá o “Encontro Internacional de Danças Circulares – Educação Além da Escola” em parceria com o Sesc Consolação, em São Paulo. Acredito que as vagas estejam esgotadas, mas quem sabe tem uma lista de espera! Não custa se informar!

Mas, para quem não conseguirá participar e gostaria de saber mais sobre as Danças Circulares, deixo a indicação de dois livros de uma das focalizadoras que dará uma oficina para educadores no encontro – Deborah Dubner.

O primeiro – “Dançando a vida – Jornada de Aprendizagem nas rodas de Dança Circular Sagrada”  – foi recentemente “coreografado” (sim, o livro virou dança!) pela focalizadora Sandra Cabral. O resultado dessa suíte circular, pode ser conferido em um ciclo de cursos que ambas vêm oferecendo!

O segundo, recém-lançado, “O Poder da Dança Circular – Terapêutico e Integrativo” , mostra o benefício desta prática para a promoção da saúde, reunindo emocionantes relatos de participantes. Ambos os livros possuem páginas no facebook e podem ser adquiridos via internet (deborahdubner.lojaintegrada.com.br).

Para ficar por dentro de cursos e vivências, acesse o site www.dancacircular.com.br. Com certeza você encontrará o lugar mais próximo para viver essa experiência.

Mas, já vou avisando: é um caminho sem volta!!!

Centro de Roda feito por mim, para presentear um grupo delicioso que acontece todas as quintas-feiras, no Bosque Alceu Geribello em Itu - SP

Centro de Roda feito por mim, para presentear um grupo delicioso que acontece todas as quintas-feiras, no Bosque Alceu Geribello em Itu – SP

 

 

Não deixe de curtir a página no facebook “Brincando por aí”, para acompanhar as atualizações das postagens.

Visite, também, o site www.brincandoporai.com.br

 

Sem comentários

Conta para mim!

Topo